Saturday, September 30, 2006

Cem dúvidas

Meus versos escorrem
entre dedos.
Sem vida...

Meu eu perdido
entre desejos.
Sem brilho...

Minha razão desliza
entre lágrimas.
Sem fim...

Não sei ainda,
o que estou fazendo em mim.

Mary

http://versosdelirios.blogspot.com/
...

2 comments:

Múcio Góes said...

nesse breu,
procuro vestigios
do meu eu.

belo poema, Má! Grand finale!

bjo;.

Leandro Jardim said...

Muito bom, linda!