Monday, October 30, 2006

Ecos do silêncio

solos de guitarra flamenca
morrem no ar
sementes regadas a rum
germinam no solo

do lado de cá do espelho
a bela adormecida
embebeda-se de sonhos
e dedilha alucinadamente
o fio da navalha

Euza Noronha

http://corpusetanima.blogspot.com/
...

3 comments:

Loba said...

É mais do que um prazer ter outro poema escolhido por vc, Wilson. Fico vaidosíssima e agradecidíssima. especialmente porque vc sabe que poemas em mim acontecem raramente, né? rs...
Um beijo querido. Vc é gracinha demais.

Sergio said...

Olá, Loba!

Hum...que musica....e esse olhar misterioso e solitário no espelho...para quem vai?

Um beijo

Anonymous said...

Bonjour, outros-poemas.blogspot.com!
[url=http://cialischwa.pun.pl/ ] cialis [/url] [url=http://viagratitu.pun.pl/ ]Achat viagra [/url] [url=http://cialismaro.pun.pl/ ] cialis online[/url] [url=http://viagraline.pun.pl/ ] viagra [/url] [url=http://cialistina.pun.pl/ ]Acheter cialis online[/url] [url=http://viagradysi.pun.pl/ ]Acheter du viagra [/url]