Wednesday, November 15, 2006

dos desatinos

a minha
é emoção desgovernada
que atropela a razão
em plena madrugada de criação.

o meu
é poema desastrado
que ganha as ruas,
se acovarda diante de ti
e não diz nada.

Ademir Antonio Bacca

http://ademirbacca.blogspot.com/
...

2 comments:

Andréa Motta said...

Muito bom teu Blog!
este poema do Bacca é excelente :)
Bom dia a você.
Andréa

Andréa Motta said...

Muito bom teu Blog!
este poema do Bacca é excelente :)
Bom dia a você.
Andréa