Saturday, December 09, 2006

Rico e Plural

Isso de ti
tem um que de saudade
um contínuo transcender-se

um que de intimidade
um permanente imaginar-se

Isso de ti
meio mata meio mar
os olhos
não conseguem decifrar

Isso de ti
sei lá porque
tem um que de insano
um constante desvendar-se

Andréa Motta

http://jardimdepoesia.blog.uol.com.br/
...

2 comments:

Andréa Motta said...

Wilson,
Obrigada!
Fico lisonjeada :)
Bom final de semana.
Abraços,
Andréa

PHYLOS said...

Wilson, fique à vontade, escolha o que quiser. Abraço cordial. Phylos.