Thursday, October 05, 2006

Eu tenho uma estrela pintada...

Eu tenho uma estrela pintada na palma da mão direita.
Não sei de onde ela surgiu.
Tenho do lado direito do nariz um pequeno sinal.
Um símbolo, um brilhante.
Posto por mim.
Tenho na perna direita, uma rosa.
Cultivada, amada.
Como amo a todas as rosas.
No coração tenho duas pétalas. Uma rosa, uma branca.
Ambas perfumam minha casa e minha vida.
No coração tenho uma dor.
Incessante.
Toca-me fundo a cicatriz.
Da vida, do tombo, da cabeçada na parede.
Os erros gramaticais.
Aliterações e metáforas.
Hipérboles da minha língua.
Da minha vida, da teimosia.
Traduções da minha babilônia concentrada.
Dentro do meu próprio interior cheio de lagos e monstros.
Protegido apenas por uma rosa de duas pétalas.
Pétalas que no frio me aquecem, me protegem.
Debaixo das minhas asas doiradas as impeço de ficar roxas.
De ficar pálidas e elas sobrevivem.
Por mim, para mim.
E hoje o quadro esquálido e impotente pendurado na parede mofada e destruída se aviva ao vislumbrar a flor.
A flor da perna direita.
As duas pétalas sólidas.
Os dois alicerces que seguram a minha torre de Babel incendiada.

Nefertari

http://www.casadecontos.blogger.com.br
...

1 comment:

Clara said...

Nossa... Esse está demais da conta. Adorei. Bijos!